Atendimento Blog Acontece

Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

Como é ser auditor da Receita Federal?

LFG - concurso público, carreira, cargo auditor da Receita Federal

 

Apesar da atual crise orçamentária no Brasil, a Receita Federal possui muitas vagas em aberto tanto para auditor quanto para analista e pretende selecionar profissionais ainda nesse ano. O concurso é um dos mais cobiçados do país e um dos principais motivos para isto é a remuneração inicial, que varia entre R$ 9.710,42 e R$ 10.623,92 para o cargo de analista; e de R$ 16.201,64 a R$ 18.754,20 para auditor.

Para entender melhor a rotina do auditor fiscal, o Acontece conversou com Kaique Knothe, aluno da LFG aprovado em 1º lugar para o cargo em 2014.

Quando foi aprovado, Knothe tinha apenas 25 anos. Hoje com 27, o profissional explica que os 10 meses de preparação exigiram estruturação e muita dedicação para que a aprovação viesse logo no primeiro concurso que encarou para o cargo. “O concurso é um dos mais difíceis do país, o que exige uma preparação estruturada, a partir do uso de bons materiais e com uma antecedência razoável em relação à publicação do edital”, explica.

Em relação ao dia-a-dia, o profissional explica que o domínio da língua portuguesa e de raciocínio lógico são importantes, porém secundários no exercício do cargo de auditor. Primordialmente, diz o profissional, é necessário conhecer Direito Tributário, contabilidade, legislação tributária e legislação aduaneira, pois são as competências mais utilizadas.

Entre as funções do auditor fiscal estão a seleção e a programação da área aduaneira da Receita. “Seguindo algumas linhas de pesquisa definidas internamente, trabalhamos com sistemas de base de dados a fim de extrair informações e verificar o contribuinte que será auditado pelas equipes de fiscalização, também compostas por auditores fiscais. Também desempenhamos a revisão das classificações realizadas pelo contribuinte na importação, assim como a verificação do cumprimento de operações de drawback e outros regimes especiais, com o combate à interposição fraudulenta e subfaturamento e outras tantas linhas de pesquisa na área aduaneira”, explica.

Segundo Knothe, além do conhecimento técnico, os concurseiros que pretendem se tornar auditor da Receita precisam possuir algumas características importantes. Estão entre elas espírito crítico e boa capacidade analítica para lidar com situações complexas durante as seleções ou fiscalizações. “Gosto muito de trabalhar com os dados, fazendo as análises em planilhas e sistemas internos. Mas para garantir a legalidade, é necessário perspicácia”, conta o profissional.

Para o profissional outra importante responsabilidade nessa carreira é fazer parte de um órgão que responde por 98% da arrecadação federal. “Muitas vezes há casos nebulosos e difíceis de fiscalizar, o que também é muito gratificante quando pensamos no benefício que estamos realizando para o funcionamento do país”, conclui Knothe.


*Conteúdo produzido pela LFG

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: