Atendimento Blog Acontece

Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

Realização de simulados e provas anteriores estimula a memorização

LFG - Realização de simulados e provas anteriores estimula a memorização

 

Um estudo encomendado pela empresa de segurança eletrônica Kaspersky Lab, sobre amnésia digital, retrata as opiniões de mais de 6 mil pessoas de 16 a 55 anos de idade. Os dados coletados pelo levantamento, intitulado “The rise and impact of digital amnesia” (“O aumento e impacto da amnésia digital”, em tradução livre), revelaram que um terço dos pesquisados responderam que acreditam ser mais fácil pesquisar dados na internet do que recorrer à memória. Além disso, na Europa, mais da metade dos adultos (até 60%) sabia ligar para a casa em que cresceram sem olhar o telefone na agenda, mas não se lembrava de digitar números mais recentes para, por exemplo, ligar para os filhos (53%) ou para o trabalho (51%).

Pensando na realidade descrita acima, os dados são preocupantes e confirmam ainda mais a necessidade da utilização de técnicas de memorização e estratégia de estudo por candidatos que pretendem ser aprovados em um concurso público ou no Exame da OAB.

Para o coordenador dos cursos de Exame da OAB da Rede LFG, João Aguirre, a prática ajuda os examinandos e concurseiros a adquirirem confiança. “Um dos principais pontos positivos de fazer simulados e resolver provas anteriores é a possibilidade de criar intimidade com fatores externos, como nervosismo e administração do tempo, para a realização da prova”, afirma Aguirre.

Segundo a professora da LFG Nathalia Masson, a prática de exercícios, simulados e testes similares são extremamente importantes, pois além de reforçarem as informações, também permitem conhecer a estrutura das questões normalmente apresentadas pela banca organizadora, assim como os tópicos mais cobrados. “O candidato deve buscar avaliações anteriores que a banca organizou e resolvê-las. Desta maneira, será possível adaptar-se ao estilo da prova a ser enfrentada no dia do exame” explica a especialista.

Já o coordenador dos cursos para concursos públicos da LFG, Nestor Távora, faz um alerta em relação à utilização desses materiais. “Resolver simulados é uma técnica de memorização bastante efetiva, mas dê preferência por aqueles desenvolvidos por profissionais especializados e com comentários atualizados a respeito de cada matéria específica do concurso”, orienta Távora.


*Conteúdo produzido pela LFG

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: