Atendimento Blog Acontece

Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

Como melhorar a redação em provas para concursos públicos

Como melhorar a redação em provas para concursos públicos

 

Um dos assuntos que mais apavora os candidatos de concursos públicos é a prova de redação, etapa de caráter classificatória e eliminatória que exige bom desempenho dos concurseiros. Segundo a professora de português da LFG, Luciane Sartori, é muito importante se preparar com antecedência, treinar bastante e dominar as regras cobradas pelos editais. Ela dá outras dicas para você se dar bem nesse teste.

A maioria dos concursos públicos cobra habilidade dos candidatos em redação de texto, que deve ser estruturada em três tópicos: introdução (apresentação da ideia a ser defendida), desenvolvimento (argumentação do tema escolhido) e conclusão (fechamento do que foi exposto).

Existem três modalidades de redação: narrativa, descritiva e dissertativa. A primeira, como o próprio nome diz, é uma narração de algo que aconteceu no passado. A segunda é a descrição minuciosa de um fato, que pode envolver pessoas, animais, ambientes e lugares com suas características e particularidades.

Já o terceiro estilo é a dissertação sobre um tema com hipótese e comprovação que geralmente expõe a cultura e forma como o candidato enxerga o mundo. É o tipo de redação mais pedido nas provas dos concursos públicos e que você precisa ter um bom domínio.



Como escrever uma boa redação

Reserve em sua agenda tempo para praticar a escrita. Confira no edital do concurso para o qual está se preparando as exigências sobre esse item, como, por exemplo, o número de linhas, e exercite a arte de escrever.

"Para tirar boa nota em redações de concursos públicos é necessário treino para “desenferrujar” o braço e a criatividade, conhecer bem a estrutura dissertativa, fazendo o trabalho de costura textual, ou seja, de coesão e coerência, e manter-se informado", ensina a professora Luciane Sartori, formada em Letras e pós-graduada em Metodologia de Ensino para Terceiro Grau, com mais de 20 anos de experiência na área de concursos.

Aos seus alunos, a professora Luciane sempre recomenda que se valham de linguagem simples para escrever uma redação que deixe o examinador confortável ao ler o texto. Uma dica que ela dá aos concurseiros é que
utilizem a estrutura básica da dissertação.

“Afinal, o que vale é o jogo bem feito de ideias; além disso, sempre alertamos para que sejam bastante organizados ao escrever – perder nota por falta de estética é perder nota ‘à toa’”, reforça a professora, especialista em português, gramática, interpretação de textos, redação discursiva e redação oficial.



Mantenha-se atualizado

Acompanhar o que está acontecendo no Brasil e no mundo é uma das formas de o candidato se preparar para as provas de concurso público. A banca pode exigir dissertação sobre temas da atualidade. “Caso a redação seja baseada em assuntos gerais, ele terá subsídios argumentativos suficientes para discutir o tema solicitado”. Pode acontecer também de o tema ser voltado para o conteúdo programático do concurso. Por isso, é imprescindível ler cuidadosamente o edital para que você seja assertivo ao se preparar para a prova.

Outro lembrete da professora Luciane é prestar bastante atenção nos assuntos das questões objetivas. Ela diz que é muito comum aparecer nas provas atuais o tema da redação mencionado em outros textos.

“Assim, ao começar a prova, vale a pena ler a proposta da redação primeiro para saber antecipadamente sobre o que se terá de discutir em seguida, após fazer a prova objetiva.”

Fazer possíveis relações com o tema das questões objetivas também ajuda na hora de redigir a redação. “O candidato, dessa forma, poderá se apropriar de novos dados. Não estamos dizendo aqui para copiar o que está escrito na prova, mas sim para aproveitar informações úteis para serem usadas como argumentos da redação”, esclarece Luciane.



Dicas para evitar erros

Muitos candidatos cometem erros básicos e acabam perdendo no teste de redação por falta de atenção. Procure escrever com letra legível, respeite as margens da folha dos lados direito e esquerdo, fazendo a separação correta das sílabas. Nunca use pronomes na primeira pessoa, evite gírias e, principalmente, repetição de palavras.

Para ajudar você a não cometer equívocos em sua redação, a professora Luciane lista os dez erros mais comuns nas provas de concursos e que devem ser evitados. Confira a seguir:


1- Copiar o tema na íntegra em sua redação;

2- Fugir ao tema solicitado;

3- Não promover a coesão textual;

4- Cometer erros de concordância;

5- Repetir muito as palavras;

6- Fazer rasuras na redação;

7- Colocar título na redação, mesmo quando não é solicitado;

8- Formular o texto com estrutura diferente da estrutura dissertativa;

9- Não atentar ao número mínimo ou máximo de linhas ;

10- Não empregar vocabulário adequado ao tipo de texto.

 

Aproveite essas dicas e fique calmo na hora da redação. Boa sorte!



Conteúdo editado pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você:

Conheça alguns cursos: