Atendimento Blog Acontece

Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

Concursos educacionais - Saiba como se preparar

Concursos educacionais - Saiba como se preparar

 

 Anualmente, secretarias de educação dos municípios, estados e universidades públicas espalhadas pelo Brasil abrem vagas em diversas áreas com contratações por meio de concurso público.

 Se você é profissional da área e sonha em fazer carreira no ensino público, 2018 pode ser a sua chance de conquistar um emprego no setor. O ponto de partida é começar a elaborar um plano com metas para alcançar esse objetivo.

 O período entre final e início do ano é um bom momento para repensar a carreira e traçar novos rumos para o progresso profissional no novo ciclo. Aproveite essa época para desenvolver o seu projeto de estudos com estratégias e passos que precisa dar para alcançar o cargo desejado.

 Comece identificando a área que pretende atuar e se planeje. Não espere a publicação do edital para se preparar, pois o anúncio pode sair a qualquer momento e o prazo para a realização do exame costuma ser curto.

 O tempo entre autorização para convocação de candidatos e o teste é em torno de três meses. Uma boa dica é estudar pelos editais das provas anteriores.

 

Principais carreiras em educação

 Entre as carreiras educacionais no setor público, a com maior oferta de vagas é para preenchimento do cargo de professor para todos os níveis de ensino.

 A exigência mínima é o diploma de graduação em licenciatura na área em que o candidato pretende atuar. Em alguns casos, o concurseiro precisa ter curso de mestrado e experiência comprovada.

 As oportunidades vão desde a educação básica até as de ensinos fundamental, médio, superior e técnico. Há outros cargos em destaque em editais de concursos públicos como agente escolar, coordenador e diretor de escola.

 "Os concursos ficaram muito tempo sem autorização. Houve um grande diagnóstico nos últimos anos sobre a necessidade de criação de novas vagas na área educacional", explica Susana Mesquita, mestre em Educação e bacharel em Direito, que atuou na montagem de cursos preparatórios para carreiras em educação da LFG.

 Segundo ela, o primeiro movimento foi a abertura de concurso público para as áreas de gestão.

 

Saiba mais sobre as provas e como se preparar

 Os cargos públicos oferecem vários atrativos. O principal é a estabilidade no emprego, o que muitos profissionais estão buscando no momento por causa das incertezas da economia do Brasil.

 Em geral, os aprovados exercem carga horária de 30 horas semanais, com recebimento do salário integral e mais os benefícios, de acordo com a sua função. Essas vantagens tornam os certames muito disputados.

 "Os concursos públicos, em geral, têm tido uma grande concorrência. Exceto o para o cargo de diretor de escola, que exige no mínimo oito anos efetivos de experiência no magistério, exercidos em escola devidamente autorizada e reconhecida pelo órgão do respectivo sistema", informa a professora Susana.

 Segundo ela, o candidato a esse cargo precisa ainda ter, pelo menos, um título de licenciatura plena em pedagogia ou pós-graduação na área de educação. Como as exigências são maiores, há menos candidatos habilitados para a vaga de diretor de escola. 

 Geralmente, o exame para carreiras públicas em educação é aplicado em duas fases. A primeira é a prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório.

 O segundo teste é a avaliação de títutítulos e experiência profissional, de caráter exclusivamente classificatório. Não há prova oral nesses certames.

 A professora Susana observa que as bancas examinadoras costumam cobrar do concurseiros domínio de assuntos específicos sobre educação, de acordo com o posto pretendido.

 Assim, o concurseiro que vai fazer provas para uma vaga de professor tem que conhecer muito bem a realidade dessa função.

 "Todos os candidatos devem saber as legislações básicas pertinentes ao cargo e as grandes estruturas do sistema educacional brasileiro", informa ela. 

 De acordo com a professora, é preciso compreender a lógica dos temas e das questões da prova.

 "A educação brasileira é toda referendada por legislações que nos remetem ao diálogo com as diferentes proposições pedagógicas. Portanto, deve-se compreender a intencionalidade e objetivos de cada área educacional". A realização de leituras dos conteúdos das provas e compreensão de videoaulas são imprescindíveis.

 Analise as questões de outros concursos e faça os testes na fase de preparação. Essa estratégia ajuda a se familiarizar com os temas exigidos nas provas e também conhecer os diferentes formatos aplicados pelas bancas examinadoras.

 É ainda um bom treino para administrar o tempo a ser levado para responder cada pergunta.

 "As provas costumam ser longas, com cerca de 100 questões objetivas para serem respondidas em cinco horas. É preciso estar inserido nesse ambiente para não ter surpresas", alerta a professora Susana.

 

SAIBA MAIS   

Se você deseja ampliar suas oportunidades profissionais e pensa em fazer curso preparatório para concurso público na área educacional, clique aqui e saiba mais sobre os cursos oferecidos pela LFG.

 

Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você:

Conheça alguns cursos: