Atendimento Blog Acontece

Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

Especial INSS – Dicas de Raciocínio Lógico

LFG - Dicas de Raciocínio Lógico para prova concurso público do INSS

 

Previstas para acontecerem no dia 15 de maio, as provas do concurso que selecionará 950 profissionais para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) serão aplicadas pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe/UnB. O teste é considerado um dos mais complexos do mundo dos concursos.

Por isso, se você almeja uma das 800 vagas para o cargo de técnico ou uma das 150 para analista veja algumas dicas de Raciocínio Lógico listadas pelo professor da LFG, Bruno Villar.

•    Os temas mais exigidos nos dois últimos concursos do INSS foram: Conceitos básicos de raciocínio lógico: proposições; valores lógicos das proposições; sentenças abertas; número de linhas da tabela verdade; conectivos; proposições simples; proposições compostas, tautologia, operação com conjuntos e Cálculos com porcentagens;

•    Os assuntos mais cobrados são porcentagem, lógica proposicional e conjuntos;

•    Estude a parte de lógica proposicional (negação de uma proposição, equivalência lógica, operadores lógicos e diagramas lógicos). Como a banca escolhida é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), antigo Cespe/UnB, foque ainda mais esse ponto;

• No tópico de conjuntos é cobrada a reunião de elementos entre dois ou três conjuntos;

•    Em porcentagem a banca costuma abordar situações problemas com ênfase nos cálculos do dia a dia ou comercias, como venda com lucro ou prejuízo;

•    Em tautologia cobra-se muito um ramo da classificação de uma tabela verdade de uma proposição, pois uma proposição tautologia é uma proposição verdadeira. Um exemplo clássico é a frase "Ser ou não ser";

•    Faça resolução de provas anteriores, pois é possível adquirir uma noção do conhecimento teórico.


*Conteúdo produzido pela LFG

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: