Atendimento Blog Acontece

Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

OAB 2ª Fase - Dicas para escrever a peça prática que os examinadores esperam ler

LFG - OAB 2ª Fase - 7 Dicas para escrever a peça prática que os examinadores esperam ler

 

Os candidatos que passaram na primeira fase do XXII Exame de Ordem Unificado já se preparam para a segunda fase, que será realizada em todo o Brasil no dia 28 de maio. Essa etapa é composta por quatro questões dissertativas e uma peça prático-profissional sobre uma das sete disciplinas que o examinado escolheu no ato da inscrição, entre Direito do Trabalho, Direito Administrativo, Direito Empresarial, Direito Constitucional, Direito Tributário, Direito Civil e Direito Penal.

Com mais de 20 anos de experiência em Exames da OAB, o professor da LFG, João Aguirre, aconselha os candidatos a não perderem tempo rascunhando a peça, mas sim escrever apenas uma versão, definitiva, com muita atenção para a boa qualidade da caligrafia.

Ainda no que diz respeito à peça processual, o professor revela que a banca examinadora tem requerido, com mais incidência, a peça de contestação. Em regra, o candidato deve fixar os estudos na petição inicial, contestação e recurso ordinário. Isto porque, além de serem as peças mais cobradas, se dominar todas elas o aluno conseguirá elaborar outras peças que, apesar de não terem tanta incidência, também poderão ser abordadas.

 

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DA BANCA EXAMINADORA

O professor João Aguirre explica que existem diversos critérios adotados pela banca examinadora na correção das respostas dissertativas e, principalmente, da peça prática na 2ª fase da OAB. “Erros de português, falha na conjugação de verbos e falta de raciocínio lógico fazem com que o candidato perca pontos”, explica Aguirre.

Uma peça prática adequada também é algo que os examinadores esperam ler quando corrigirem a prova. “A inadequação da peça ou a produção de uma peça diferente daquela que foi apresentada no gabarito acarreta na eliminação do candidato”, diz o professor.

Aguirre também explica que as questões teóricas são muito importantes aos olhos dos examinadores. “Acertar a competência, formular os pedidos de forma adequada e a fundamentação jurídica são questões bastante relevantes”, conta Aguirre.

E, por fim, a banca examinadora da 2ª Fase da OAB exige que o aluno esteja antenado com o entendimento dos tribunais, além da legislação e da doutrina. “É bom que o candidato saiba e conheça o entendimento atualizado dos tribunais superiores, como o STJ, STF e TST”, finaliza.

 

7 DICAS PARA A PEÇA PRÁTICA

Atente-se ao tamanho da peça prática - Em primeiro lugar, é importante lembrar que a FGV oferece 150 linhas para que os candidatos escrevam a peça. Esse espaço é suficiente e não deve ser motivo de preocupação, mas deve-se evitar desperdícios, em especial se o enunciado exigir uma peça mais extensa.

Esqueça o computador, escreva à mão - Como a prova terá esse formato, é melhor treinar a peça à mão desde cedo para não ter dificuldades. Dessa forma você melhora a caligrafia e vai se sentir mais confiante na hora da prova.

Domine o modelo das peças - Faça ao menos uma vez o esqueleto de todas as peças possíveis de serem abordadas na sua prova, com foco na petição inicial, contestação e recurso ordinário, que são cobrados com mais frequência.

Texto claro e objetivo - O texto deve ser inteligível, claro e de fácil entendimento. Agradar aos olhos da banca que corrige a prova é também um objetivo, então, além de transmitir o conhecimento de forma completa, também é importante escrever com fluidez.

Estética - O candidato precisa facilitar a vida da banca. Lembre-se que os examinadores terão que ler centenas de provas com redação manuscrita para compreender tudo e então atribuir a respectiva nota. Para montar uma peça clara e agradável aos olhos da banca, algumas dicas são pular uma linha entre as frases, estabelecer parágrafos e evitar rasuras. O objetivo é que o examinador consiga ler sua peça de forma fluída e sem incômodos.

Erro de grafia - Acontece sempre e com muitos candidatos de, em algum momento, cometer alguma rasura ou erro de grafia. Quando isso acontecer, fique calmo, pois a solução é simples, fácil e sem mistérios. Basta fazer um traço sobre a palavra ou frase errada, dessa forma, que ela será desconsiderada.

Assinatura de peça - Por fim, em nenhuma hipótese assine a peça utilizando um nome. Finalize a peça com o local, a data e assine apenas com a palavra: Advogado.

 

Para conseguir a aprovação na segunda fase da prova da OAB é preciso ter bastante atenção na hora de montar a peça prática. Prepare-se com antecedência e refaça várias vezes os modelos que você conseguirá a sua carteirinha de advogado. Boa prova!

 

Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: