Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

Conheça a carreira de Luiz Carlos Gonçalves no Direito Constitucional e Eleitoral

LFG - Conheça a carreira de Luiz Carlos Gonçalves no Direito Constitucional e Eleitoral

 

Luiz Carlos Gonçalves é professor de Direito Constitucional e Eleitoral dos cursos intensivos para concursos públicos, magistratura e ministério público na LFG. Mestre e Doutor em Direito do Estado, o professor tinha dúvidas sobre qual carreira seguir quando terminou o ensino médio.

 

“Comecei a estudar matemática, era uma paixão, mas logo percebi que não era a área que eu tinha mais afinidade”, conta o professor. “Sempre gostei muito de ler, escrever e também de literatura, então entendi que o curso de Direito seria o mais adequado aos meus interesses”, revela.

 

 

DIREITO CONSTITUCIONAL

 

Direito constitucional é o ramo do direito público interno dedicado à análise e interpretação das normas constitucionais. O professor Luiz Carlos dos Santos Gonçalves explica que o grande desafio que os alunos encontram no Direito Constitucional é que se trata de uma matéria que compreende todas as outras.

 

“Não dá para estudar direito civil, processo civil ou direito penal sem estudar a constituição. Ao mesmo tempo, a matéria demanda um estudo específico, pois o direito constitucional é autônomo, então há uma série de institutos, categorias, linhas de pesquisas e debates que são próprios do direito constitucional”, explica Gonçalves.

 

 

DIREITO ELEITORAL

 

Já o direito eleitoral estuda os sistemas eleitorais, sua legislação, regulamenta os direitos políticos dos cidadãos e também o processo eleitoral. O grande desafio do direito eleitoral, segundo o professor, é que essa matéria passa por mudanças constantemente.

 

“A dificuldade surge em razão da estruturação dos tribunais eleitorais, que tem juízes com mandato de dois anos e também porque, nos anos que antecedem as eleições, sempre acontecem modificações da lei eleitoral”, explica. “Portanto, se uma pessoa estudou direito eleitoral há dois anos ela já não está atualizada”, completa.

 

 

OPINIÃO

 

Doutor em Direito do Estado e professor de Direito Eleitoral, Luiz Carlos Gonçalves entende que o Brasil passa, atualmente, por um momento importante de transição.

 

“A sociedade civil se apercebeu que o modo pelo qual a política era realizada no país é insatisfatório. Portanto, nós estamos vendo agora os ritos dessa mudança e, como toda mudança, ela causa estremecimento”, conta.

 

“Mas sou otimista e acredito que o Brasil vai superar esse quadro de dificuldade política e econômica e renascerá como um país melhor”, revela o professor.

 

 

PERFIL DO PROFESSOR

 

Obcecado pela clareza nos estudos, Luiz Carlos dos Santos Gonçalves diz que a sua principal contribuição é trazer aos alunos os debates que são complicados, difíceis e prolongados, de uma maneira que consigam compreender.

 

“O aluno vai entender o que está em jogo e aquilo que pode ser perguntado em concursos públicos. Meu grande desafio pessoal e meu empenho estão voltados à clareza ao transmitir o conhecimento. É tentar trazer esses institutos e debates, que às vezes são quase que exóticos, para uma linguagem que o aluno consiga acompanhar”, explica.

 

Ao mesmo tempo, o professor revela que não abre mão de apresentar os conteúdos com a profundidade que demandam.

 

“As bancas e as provas de concursos públicos exigem um viés aprofundado, por isso eu gosto de clarificar ao máximo esses conceitos para que o aluno possa entendê-los e, a partir dali, seguir o seu próprio rumo”, afirma Gonçalves.

 

 

CAMINHO PARA O SUCESSO

 

Procurador Federal e Eleitoral, o professor Luiz Carlos Gonçalves conta que sua aprovação não aconteceu de repente, mas de forma gradual, e seu plano incluía, no primeiro momento, se tornar funcionário da justiça federal.

 

“Naquele momento era o primeiro grau que eu queria alcançar como funcionário da justiça federal e fui muito feliz ali. Depois prestei um outro concurso para a procuradoria do estado de São Paulo e sabia que, após subir esses dois degraus, estava na hora de me preparar para o Ministério Público Federal”, explica.

 

Apaixonado pela profissão, o professor recomenda aos alunos interessados que apostem na carreira do Ministério Público Federal.

 

“As atribuições do Ministério Público Federal são de primeira grandeza. Todas as carreiras são belíssimas, como a magistratura, advocacia e a defensoria, mas claro que, até por ser a carreira que optei, tenho um amor especial pelo MPF”, revela Gonçalves.

 

“Essa é hoje, dentre as carreiras jurídicas, uma das que apresenta os maiores desafios. É um desafio de vida, inclusive, pois o Procurador da República, assim que aprovado, dificilmente fica nos grandes centros. Então ele terá a chance de conhecer o país e ter uma série de vivências diferentes, que serão muito importantes para seu crescimento profissional”, finaliza o professor Luiz Carlos Gonçalves.

 

 

Conteúdo Produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: