Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

O que é networking e como criar um

O que é networking e como criar um

 

 

Criar e manter um bom networking requer alguns cuidados. Primeiramente, a correria dos dias atuais, muitas vezes, é a vilã e arqui-inimiga dos adiamentos de contatos, sejam eles profissionais ou pessoais.

 

Basta pensar em quantos compromissos com amigos ou mesmo com contatos profissionais você desmarcou ultimamente. Em complemento, a tendência é a de que procuremos mais as pessoas quando estamos em situações de necessidade.

 

Por exemplo: você é um jornalista e o veículo em que trabalhava passou por reestruturações. Se você foi desligado, provavelmente está agora mesmo em contato com seus antigos colegas de trabalho para saber sobre vagas e possíveis indicações.

 

Além disso, outra costumeira ação preenche o lugar do contato mais próximo: as redes sociais são o “caminho” para que você ao menos saiba como estão seus amigos e colegas de profissão. No entanto, é preciso lembrar que alguns não atualizam suas redes corriqueiramente, além do que, nem sempre verificam suas mensagens pessoais nessas plataformas. Mas afinal, o que é o tão falado networking e qual a melhor forma de criar o seu?

 

O que é networking?

 

Antes de começar a avaliar como está sua rede de relacionamentos, é preciso entender o sentido da palavra networking. A palavra, de origem inglesa, remete diretamente a network, que significa, em tradução livre, rede. Assim, networking é a aptidão de manter-se em uma rede de contatos sólida.

 

Para manter essa rede de contatos, principalmente no âmbito profissional, é necessário ter certas qualidades. Se a pessoa não se relaciona com ninguém no ambiente de trabalho ou mesmo não demonstra simpatia, empatia ou até mesmo se apresenta algum traço de fobia social, não vai ser nada fácil manter seu networking ativo. Entretanto, é comum que as pessoas se unam automaticamente por afinidades.

 

Para fazer networking também não vale ser falso ou demonstrar-se interesseiro. É possível sustentar durante um tempo esse perfil. Porém, além de não ser ético, é, acima de tudo, desrespeitoso com quem confiou em você. Dessa forma, para iniciar sua rede de contatos, busque pelas pessoas que você identificar como seus pares. Pode ser tanto dentro de sua equipe quanto em outros departamentos.

 

Assim, se você está em um grande e renomado escritório de advocacia e se identifica mais com a área Penal, veja quem da área também demonstra a mesma curiosidade ou destreza pelo tema. Procure mais afinidades com seus pares e converse com eles, sempre que possível, sobre assuntos que agradam a todos. Lembre-se que a amizade é complementar a um bom networking.

 

Conheça sua habilidades

 

Para saber quais afinidades você tem com seus pares, é preciso não somente conhecê-los um pouco por meio de conversas e troca de experiências, mas conhecer a si mesmo. Não adianta você “achar” que gosta de Direito Penal, quando na verdade a área de seus sonhos é a Civil. Claro que esse exemplo é hipotético e serve somente para ilustrar.

 

Além disso, ao conhecer suas habilidades, bem como em quais ações pode ser mais prestativo, criar um networking seguro é praticamente natural. Digamos, em um novo exemplo, que você está em uma roda de conversa no ambiente de trabalho e alguém lhe pede ajuda. Se há a segurança para responder e ajudar ao seu colega, prossiga. No entanto, ao se conhecer profundamente e saber de suas habilidades, se não há conhecimento suficiente, ajude a pessoa a procurar a quem de fato consiga ajudá-la.

 

Em networking, empatia e solidariedade são pontos fortes. Dessa forma, ao demonstrar que, mesmo desconhecendo o assunto, você se preocupa em ajudar a localizar alguém que ajude, o torna mais empático com seus colegas de trabalho. 

 

Saiba quem são seus colegas

 

Seja por uma lista de observação ou pelo contato na área do cafezinho: invista em suas amizades e coleguismos. O networking só é feito desta forma, com o cultivo de boas relações e práticas. Conhecer as pessoas ultrapassa o simples “oi”. Requer conversas, troca de conhecimento, experiências compartilhadas e até mesmo vividas em conjunto.

 

Além disso, o bom relacionamento com sua equipe de trabalho pode ser construído, inclusive, fora do escritório. O happy hour está aí para provar que, muitas vezes, as relações ficam mais estreitas fora do escritório. Esse contato mais próximo pode acontecer, inclusive, em cursos, palestras, workshops da empresa, entre outras ocasiões.

 

Clareza é fundamental

 

Sua rede de relacionamentos deve ser feita às claras. Portanto, não esconda intenções mesmo que você entre em contato com uma pessoa de sua rede que está um tanto afastada. Vale pedir desculpas pelo contato tardio, bem como explicar os motivos que levaram ao distanciamento.

 

Esse distanciamento quase sempre ocorre das duas partes. A não ser que você seja a pessoa que sempre tenta marcar um encontro ou reunião e sempre leva os “nãos” (ou ainda que é chamado para quase tudo e sempre nega as oportunidades de cultivar o relacionamento). Nunca é tarde para retomar o contato, mesmo que seja para pedir um favor.

 

Geralmente, nas práticas do networking esse contato é refeito a partir de uma perspectiva de auxílio. Deixar suas intenções claras é fundamental para, quem sabe, continuar com essa pessoa em sua rede. Por isso, uma vez que você se sinta ajudado, não deixe de ajudar a alguém de sua rede, mesmo que não tenha contato frequentemente.

 

As dicas fundamentais para o seu networking

 

Criar e manter seu networking requer paciência. A espera é a melhor amiga de um bom relacionamento. Por isso, meter os pés pelas mãos não é mais indicado. Observar é premissa básica para construí-lo de forma eficaz. Além disso, algumas dicas são valiosas:

 

● Pratique seu networking diariamente;
● Mantenha contato com as pessoas de sua rede;
● Faça contatos de maneira personalizada;
● Compartilhe suas ideias e ideais com as pessoas de sua rede;
● Procure um espaço em seus afazeres para falar com quem não vê há algum tempo e dedique-se no reencontro;
● Converse sobre os assuntos afins e partilhe seu conhecimento;
● Deixe claro se você precisar de algo;
● Cobre a mesma clareza de quem o procura pedindo auxílio;
● Tenha uma relação natural. Relações falsas não se constroem;
● Respeite a diversidade;
● Respeite a ética: não use sua rede para roubar contatos ou algo que lhe favoreça;
● Seja prático;
● Procure conhecer pessoas novas e ampliar sua network.

 

 

Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Recomendamos para você:

Central de Vendas
×

Central de Vendas

11 4839-0250

O atendimento é feito de 2ª a 6ª feira, das 08h às 20h, exceto feriados. Horário de Brasília.


ou


Nós ligamos para você:

Enviando ...