Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

Conheça a carreira do professor Cristiano Rodrigues

Conheça a carreira do professor Cristiano Rodrigues

 

 

Assim que se formou em Direito, há quase 20 anos, Cristiano Rodrigues decidiu trilhar a carreira acadêmica. Hoje se diz “ser um apaixonado pela profissão de professor e não se arrepende por nunca ter exercido a advocacia”. Ele é responsável na rede LFG pelas aulas de Direito Penal dos cursos preparatórios para o Exame de Ordem Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e também para concursos públicos.


Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Cristiano tem 42 anos, dos quais 18 dedicados à carreira acadêmica com passagem por cursos de graduação, pós-graduação, preparativos para concurso público e exame da OAB.

 

Logo que se graduou, aos 22 anos, Cristiano ingressou no mestrado. Quatro anos depois decidiu se ausentar do país para dar continuidade aos seus estudos em Portugal, onde iniciou doutorado em Ciências Jurídico-Penais pela Universidade de Coimbra.

 

Com a bagagem adquirida em Direito Penal, Cristiano passou a disseminar conhecimento também por meio da produção de livros sobre esse tema. Já são sete livros de sua autoria publicados, sendo que um deles, “Teorias da Culpabilidade e Teoria do Erro”, da Editora GEN/Forense, ganhou versão em espanhol. O professor é também autor de dois livros especificamente voltados para a preparação para o exame de Ordem, da coleção “Método de Estudo OAB”, da Editora GEN, tanto para a primeira fase, quanto para a segunda fase, ambos com foco em Direito Penal, entre outros títulos.

 

Em entrevista ao Blog Acontece da LFG, o professor Cristiano conta sobre seu interesse pelo Direito Penal, paixão pela carreira acadêmica e oportunidades de trabalho na área jurídica. Confira a seguir mais detalhes sobre a trajetória profissional do professor:

 

Acontece LFG: Conte um pouco sobre a sua trajetória profissional.

 

Cristiano Rodrigues: Eu dou aula há 18 anos. Comecei em 2000. Me formei muito cedo, com 22 anos. Com 23 para 24 anos já tinha concluído o meu mestrado e escrito meu primeiro livro. Assim, fui dar aula em faculdade, na graduação e pós-graduação. Fui também coordenador de pós-graduação durante alguns anos. Depois me ausentei do país por um ano, fui fazer doutorado em Coimbra (Portugal), curso que conclui, mas não pude defender a tese porque na minha volta, de 2009 para 2010, fui contratado pela Rede LFG, o que me impossibilitou temporariamente retornar para Portugal, a fim de defender a tese. Hoje estou com meu doutorado reativado e devo incluí-lo no final do ano que vem com apenas a defesa da tese.

 

Depois que voltei ao Brasil, passei a dar aula só em cursos preparatórios para concurso público, algo que eu fazia desde 2003. Dei aula em todos os cursos preparatórios do Rio de Janeiro e em todas as escolas oficiais da magistratura, do Ministério Público e da Defensoria Pública, além de aulas em vários outros cursos pelo Brasil. Passei por quase todos que são hoje os mais conhecidos. Eu vim para a LFG no início de 2010.

 

Acontece LFG: Como surgiu o interesse pela área jurídica? Houve inspiração por parte de algum familiar ou mesmo algum trabalho anterior?

 

Cristiano: Eu não tenho ninguém da área jurídica em minha família. Resolvi fazer Direito muito cedo e sempre achei que tinha vocação para isso. Gostava de estudar essa área, línguas e português. Sempre tive facilidade para falar em público. Era uma coisa muito natural para mim. Sou advogado, tirei minha carteira da OAB assim que me formei, mas não advogo e nem tenho cargo público. Sou apenas professor. E, como disse dou aula há 18 anos.



Acontece LFG: Por que decidiu seguir a carreira acadêmica?

 

Cristiano: Resolvi trabalhar como professor durante o meu mestrado. Quando estava fazendo faculdade eu pensava em fazer concurso público, mas achava que poderia dar aula. Na pós-graduação fui influenciado pelo professor Nilo Batista, que era coordenador do curso de mestrado, a começar a dar aulas e a me dedicar a carreira acadêmica. Ele é uma referência na área de Direito Penal no Brasil e exterior. Acabei me apaixonando por dar aulas e não consegui mais parar.

 

Acontece LFG: Conte sobre sua paixão pelo Direito Penal.

 

Cristiano: Eu gostava do Direito Penal na época da faculdade e resolvi fazer mestrado na área de ciências criminais. Descobri que essa era a matéria que eu era bom, curtia e gostava. Passei então a dar aula só de Direito Penal.

 

Acontece LFG: Como avalia a carreira jurídica na área pública?

 

Cristiano: Há várias opções de carreiras na área jurídica. Tem a parte da advocacia na área privada, que é sempre uma excelente opção, seja na área criminal em qualquer outra área. Há os concursos públicos que são sempre uma porta e uma excelente oportunidade para quem está fazendo a faculdade de Direito.

 

Mas os alunos esquecem um pouco, durante a faculdade, que existe a carreira acadêmica, que é o caminho que eu decidi trilhar. Estou há quase 20 anos, seguindo exclusivamente a carreira acadêmica. Você pode fazer mestrado, doutorado e dar aula em faculdade e em cursos preparatórios. É possível dar aula em graduação e na pós-graduação, onde eu atuo bastante até hoje. Há ainda a possibilidade de escrever livros. Eu tenho sete obras publicadas e continuo escrevendo. É um braço importante da área jurídica produzir doutrina e livros. Trabalhar com isso também é uma coisa que eu gosto muito.

 

Acontece LFG: Do que você mais gosta em sua profissão?

 

Cristiano: O que eu gosto mais da minha carreira como professor é o retorno que recebemos do aluno. Quando eu dava aulas em cursos presenciais, em faculdade, às vezes, tinha 150 alunos em sala de aula. Era apaixonante ver na expressão deles de que estavam aprendendo; conhecendo alguma coisa. É muito bom ser procurado depois da aula pelo aluno, que está agradecendo, elogiando e até fazendo críticas, ou questionando sobre um tema que não entendeu e você conseguir sanar dúvidas. Isso é o que realmente é apaixonante na nossa carreira de professor.

 

Hoje com as aulas online e telepresenciais sem o aluno presente em sala, esse retorno continua acontecendo, porém de outras formas. Funciona muito pelas redes sociais. A gente recebe milhares de notícias e agradecimentos pelas redes sociais de alunos e dos que foram aprovados. Eles dizem: 'nossa essa foi a melhor aula que assisti em minha vida'.

 

Às vezes, recebemos agradecimentos até da família do aluno. Resumindo, esse contato com o aluno e com as pessoas que estão correndo atrás de seus objetivos e saber que você pode ajudá-lo de alguma maneira, é realmente o que é mais gratificante da carreira de professor. É isso realmente o que faz a gente querer continuar.

 

Acontece LFG: Comente sobre suas aulas na LFG.

 

Cristiano: A LFG acabou sendo uma casa para mim porque é onde sou professor exclusivo há quase nove anos. Morei em São Paulo durante algum tempo, em hotel, por conta da LFG porque eu sou do Rio de Janeiro. Eu tinha muito volume de aulas para gravar e os estúdios eram só em São Paulo. Fiquei quase três anos da minha vida me locomovendo do Rio para São Paulo, onde passava quatro dias gravando aula direto na LFG.

 

A LFG foi também uma grande escola para mim. Eu já dava aula telepresencial há muito tempo, pois minha experiência nessa área é anterior a entrada na LFG. Comecei a dar aula telepresencial em 2003 e a LFG acabou sendo uma grande escola para mim. Primeiramente pela estrutura muito profissional que sempre apresentou de um curso fantástico. Na LFG eu assumi todas as aulas Direito Penal da primeira e segunda fase do exame da OAB. Precisei encarar esse desafio porque até então eu dava aula somente para cursos preparatórios jurídicos como para turmas de magistratura, do Ministério Público, delegados e defensoria pública.

 

Nunca tinha dado aula para turma de OAB, que tem didática e conteúdo diferentes. O foco é outro. Precisei rapidamente me adaptar para esse modelo de aula dentro da LFG. Foi algo que conseguí fazer, que me deu muito prazer e foi um novo aprendizado. Hoje, nove anos depois, trabalho não só na área de concurso público, mas principalmente dando aula para exame da OAB, que acabou virando o meu principal nicho de atuação de mercado e tudo graças a LFG.

 

Hoje, atuar dando aulas em cursos preparatórios para a OAB, me dá um prazer enorme. Aprendi e desenvolvi uma linguagem específica para cursos de OAB, que têm uma linguagem muito específica. Mas eu precisei aprender na prática, na luta e me adaptando porque, esse perfil de aula, naquela época, era uma novidade para mim. Quando entrei para a LFG eu já era professor há sete anos de preparação para concursos públicos, mas nunca tinha dado uma aula de OAB. Precisei desse aprendizado e a LFG foi uma grande escola para mim.

 

Atualmente, 80% do meu volume de aulas é para cursos da OAB, seja de primeira ou de segunda fase, já que sou o responsável por toda a área de Direito Penal das aulas de OAB dentro da LFG, embora também continue ministrando aulas em turmas preparatórias para carreiras de concurso público.

 

 

 

 

Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: