Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

10 técnicas para não esquecer o que você estudou

10 técnicas para não esquecer o que você estudou

 

Você sabia que esquecemos quase 70% do que aprendemos num prazo de 24 horas, caso nada seja feito para assimilação e retenção das informações novas? A perda vertiginosa foi constatada pelo psicólogo alemão Herman Ebbinghaus. Essa estatística pode ser reduzida com o uso de técnicas simples que ajudam a memorizar conteúdos e a diminuir a frustração nos dias de prova, quando muitos estudantes dizem a célebre frase "deu branco".

 

Ebbinghaus é considerado o pioneiro em estudos sistematizados sobre o aprendizado e a memória. Suas pesquisas revelaram que a memorização é mais eficiente quando as revisões acontecem logo após o recebimento de informações novas, seja por meio de aulas presenciais, online, leitura de livros ou outros métodos.

 

Em seu experimento a "Curva do Esquecimento", o psicólogo mostra que os estudantes começam a se esquecer do que aprendem logo nas primeiras horas após uma aula. Além da falta de revisão dos temas, contribuem para esse problema os fatores: cansaço dos alunos durante as aulas, falta de interesse pela matéria, dificuldade de assimilação e forma de apresentação dos conteúdos.

 

De acordo com Ebbinghaus, depois de nove horas do aprendizado, 60% do conteúdo deixam de ser lembrado porque nada foi feito para retenção. Após 24 horas, esse índice é de aproximadamente dois terços, o equivalente a 66,6%.

 

O esquecimento rápido de quase 70% do que aprendemos é porque as informações novas adquiridas ficam na memória de curto prazo, onde o armazenamento é temporário.

 

Quando dormimos, o cérebro entende que o que foi estudado e revisado é importante e faz transferência para a memória de longo prazo. É esse tipo de memória que faz as conexões neurais do que já sabemos com o conhecimento novo adquirido.

 

10 dicas para lembrar o que foi estudado

 

Ter uma estratégia de estudos é essencial para os concurseiros obterem sucesso no seu objetivo de conquista de um cargo no serviço público. Para ajudar você nesse desafio, apresentamos dez dicas para memorizar mais conteúdos para as provas. Veja a seguir:

 

1- Revisar é preciso
Embora muitos estudantes odeiem esta etapa, a revisão é instrumento básico para memorização e medição do aprendizado. E repassar a matéria não significa que você tenha que rever tudo, mas sim os pontos mais importantes. É fazer um resumo condensado do tema aprendido. Evite deixar essa tarefa para as vésperas das provas e se tornar vítima da "Curva do Esquecimento".

 

2- Revisões espaçadas
Não basta revisar os conteúdos apenas uma vez para fixar bem as matérias. A primeira deve acontecer no mesmo dia em que o assunto foi estudado. A segunda pode ser entre três e sete dias; a terceira, duas semanas depois; e outra um mês depois para uma boa memorização do tema.

 

3- Mais entendimento do que "decoreba"
Procure entender o que está estudando e não apenas decorar. É claro que alguns assuntos não têm jeito mesmo, como é o caso de leis, siglas e fórmulas. Faça pequenos resumos e pratique a autoexplicação. Tente também explicar para outra pessoa o que entendeu com suas palavras e, caso não consiga, é sinal de que você não está dominando o tema.

 

4- Aplique a memorização mnemônica
Adote a técnica de memorização mnemônica, que associa o que precisa ser fixado na mente com algum recurso fácil de lembrar. Adote siglas, conceitos já assimilados, rimas, letras de músicas, frases engraçadas para grudar determinados temas no seu cérebro.

 

5- Crie flash card com palavra-chave
Os flashes cards são uma forma de revisão de matérias por meio de palavras-chaves, com respostas resumidas. Você pode ter vários cartões e ir separando pela margem de acerto das respostas. Reveja várias vezes os que não conseguiu acertar.

 

6- Mapas mentais
O modelo mais conhecido é o proposto pelo escritor inglês Tony Buzan, que pesquisou a eficácia desse tipo de diagrama para a aprendizagem. Pegue uma folha de sulfite na forma horizontal e canetas coloridas. Escreva o tema principal no centro e trace ramos com subtemas que se conectam com outros galhos que recebem palavras-chave dos conteúdos. Faça desenhos e símbolos para resumir a matéria, com representações sem muito texto.

 

7- Estude descansado
Evite estudar cansado. Às vezes, vale mais a pena dormir e acordar cedo com a mente vazia do que passar a madrugada tentando entender uma matéria. A produtividade cai quando o cérebro está cansado.

 

8- Dê pausas para oxigenar o cérebro
Especialistas afirmam que após duas horas contínuas de estudos, o cérebro desliga e não consegue processar informações. A compreensão fica mais lenta. É mais produtivo dar pausas para um lanche, tomar água ou fazer qualquer atividade que ajude a carregar as baterias.

 

9- Organize os estudos das matérias
Crie estratégias para dividir os estudos das várias matérias que precisa dominar. Faça agendas de acordo com o seu tempo disponível. Os temas que você não domina vão precisar de mais dedicação.

 

10- Mantenha o foco
O momento dos estudos exige muita atenção para uma boa memorização. Então, fique longe de todas as distrações que podem desviar seu foco: celular, redes sociais, TV, rádio etc. Assim, você evita ter que voltar várias vezes a um mesmo tema para compreendê-lo. É importante cuidar também da sua postura. Estudar deitado ou mais relaxado em camas pode ser um convite para o sono ou a preguiça.

 

Essas são apenas algumas dicas para memorização. Com certeza você deve conhecer diversas outras que podem ajudar no aprimoramento dos seus estudos.

 

 

 

 

 


Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

 

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você:

Central de Vendas
×

Central de Vendas

4020-2108

O atendimento é feito de 2ª a 6ª feira, das 08h às 20h, exceto feriados. Horário de Brasília.


ou


Nós ligamos para você: