Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

Cinco perguntas que o estudante de Direito escuta sempre

Cinco perguntas que o estudante de Direito escuta sempre

 

Você conhece todas as leis? Se você é um estudante de Direito e ainda não ouviu essa pergunta, pode ter certeza de que algum dia ela virá. As perguntas, das mais diferenciadas as mais sensatas, acometem aos estudantes em referência à sua área de atuação, mesmo que está ainda não esteja totalmente definida.

 

É o caso também de o aluno ser questionado sobre seguir a carreira pública ainda no início da faculdade. No entanto, você não está sozinho: especialistas em educação apontam que diversas áreas recebem as mais diferentes perguntas, que, em muitas vezes, não sanam a curiosidade dos perguntadores, simplesmente por não terem muita explicação.

 

Para tanto, o blog Acontece LFG resolveu auxiliar os estudantes especificamente de Direito a respondê-las de forma correta e ainda a pensarem um pouco sobre o futuro na profissão. Confira cinco perguntas.

 

“Você sabe todas as leis? ”

 

Somente a Constituição Federal Brasileira, promulgada em 1988, possui 250 artigos. Além disso, o estudante de Direito ainda lida com o Código Civil (CC), o Código Penal (CP) e com a aprovação de muitos decretos-lei, além de Emendas Constitucionais (EC). Todos esses documentos regem as diretrizes de leis, crimes, direitos e deveres do cidadão brasileiro.

 

Com tantos números e assuntos diferentes retratados, é praticamente impossível saber todas as leis. Não se preocupe: esses materiais fazem parte do rol de livros que todo estudante tem acesso. Portanto, decorar todas as leis é tampouco necessário.

 

“Precisa ler muito, não é? ”

 

Sim! Como em quase todos os cursos, quem estuda Direito tem que ler bastante. São leis, medidas, casos específicos, generalidades, brechas e precedentes que estão constantemente em contato com o estudante. Além disso, diversos textos sobre crimes, direitos civis e outras resoluções são leituras obrigatórias. A leitura faz parte de um aluno do curso e está presente quase que diariamente.

 

Não se perder em tanto conteúdo é muitas vezes complicado. Por isso, a organização das pautas e textos é fundamental para que seus dias em sala de aula sejam proveitosos. Em contrapartida, com uma ordem estabelecida por meio de fichamentos, resumos bem elaborados, videoaulas complementares e outros meios que reforcem a aquisição deste conhecimento (matérias para estudar, livros extras para ler) o aluno pode tirar de letra.

 

“Você vai ser juiz? ”

 

Ser juiz é apenas uma das vertentes possíveis a quem estuda Direito. No entanto, apesar da expectativa de muitos familiares, não necessariamente será a carreira na área jurídica que você almeja seguir. Quando alguém lhe perguntar sobre isso, explique que, dentro da esfera pública, diversos outros cargos estão à volta de suas especialidades.

 

Você pode, por exemplo, seguir alguma das carreiras na Polícia Federal, na Procuradoria Geral, no Ministério Público, na Advocacia Geral da União e outros órgãos públicos. Além disso, a profissão também permite que você trabalhe dentro de empresas, em grandes conglomerados e em escritórios especializados em áreas cível, trabalhista, tributária ou criminal.

 

“Já passou na OAB?

 

Para quem está fora da área jurídica, perguntar se um estudante de Direito, mesmo que este esteja ainda nos primeiros semestres do curso, se ele já passou no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é mais comum do que se imagina. No entanto, o Exame da OAB (ou Exame da Ordem) só pode ser prestado para quem está cursando os dois semestres finais do curso.

 

Entretanto, nem todo mundo sabe para o que serve a OAB e tampouco como ela funciona e, para responder essa pergunta, vale explicar que a Ordem dos Advogados do Brasil é o órgão responsável que dita as atribuições, interesse e seleção de advogados.

 

“Está com medo da OAB? ”

 

A OAB também serve como uma espécie de atestado de competência para o exercício da profissão. O exame é realizado três vezes por ano e tem cerca de 25% de aprovação em suas edições. Dividida em duas fases, a prova aborda conhecimentos gerais na primeira e, para a segunda, o aluno tem que escolher uma peça entre Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito do Trabalho ou Direito Tributário.

 

Por isso, buscar cursos preparatórios, estudar bastante e organizar a cabeça para a prova da OAB é fundamental para o sucesso desta empreitada.

 

 

 

 

 


Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

 

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: