Blog Acontece

A LFG acredita que uma boa apresentação vai além dos materiais didáticos; por isso, disponibiliza um portal de conteúdos completo para você se aprofundar ainda mais.

Como perceber a hora de mudar de carreira?

Como perceber a hora de mudar de carreira?

 Em determinado momento da vida, alguns profissionais decidem dar um novo rumo para a carreira. O projeto pode envolver uma nova faculdade, mudança de área ou até de um emprego do setor privado para público. Para ter sucesso nessa empreitada, é essencial saber a hora certa de se reinventar.

 A transição de carreira nem sempre é um processo fácil e pode gerar um pouco de apreensão, principalmente para os que estão há mais tempo no mercado de trabalho. Eles se preocupam mais que os jovens com os riscos de uma mudança, segundo consultores em recursos humanos.

 Muitos fizeram uma faculdade, pós-graduação e diversos cursos para aprimoramento profissional. São anos de investimento não apenas de dinheiro, mas também de tempo para realizar o sonho de uma carreira bem-sucedida.

 Às vezes a pessoa até tem um bom salário, mas sente-se estagnada no mercado de trabalho. Outras estão completamente deslocadas em busca de um emprego estável e bem remunerado. Nessa hora, a conquista de um cargo público se apresenta como um projeto atraente.


Dicas para avaliar a mudança na carreira


O processo de mudanças na carreira exige muita reflexão. Às vezes é necessário buscar orientação de um consultor em RH ou coach, especializado em coaching, ou aconselhamento em alcance de objetivos e metas.
 
 É recomendável também que o profissional analise se é necessário recorrer a uma psicoterapia, já que alguns fatores na vida pessoal podem influenciar na carreira. Esse especialista, que pode ser um psicólogo ou um psiquiatra, saberá orientá-lo.


Sinais de que algo não vai bem


 Antes de tomar qualquer decisão, identifique sinais do seu descontentamento com sua carreira atual. É a partir dessa análise que você poderá dar os primeiros passos em busca de um trabalho que lhe traga felicidade e bem-estar.


 Falta de motivação


 Acordar um dia ou outro sem vontade de trabalhar é normal e acontece também com quem está feliz no emprego. Mas desmotivação frequente exige avaliação das razões. Descubra logo os motivos antes que cause problemas com sua chefia e queda de produtividade.


 Desinteresse pela profissão


 Você gostava de sua profissão, mas ultimamente sente estresse quando é abordado sobre o tema no fim de semana, por exemplo. É bom verificar o seu descontentamento com a carreira.


 Trabalho por obrigação

 Muitas pessoas dão o seu melhor no trabalho durante uma vida inteira, mas desde que estejam felizes com o que estão fazendo. Se sua sensação é de que está apenas cumprindo obrigações, talvez precise promover mudanças.


 Tempo demora para passar


 O expediente demora para terminar e você olha várias vezes para o relógio? É possível que seu trabalho esteja causando tédio. Não ver o dia passar, é sinal de que estamos fazendo algo de que gostamos.


  Alívio ao fim do expediente


 Sentir-se aliviado quando um dia puxado termina é normal. Não é comum ficar sempre irritado no local de trabalho, achando que está em uma prisão. Se esse comportamento for constante no seu dia a dia, você precisa respirar outros ares.


  Reclamação constante sobre o emprego


 Seus familiares já disseram que não suportam mais ouvir suas queixas sobre o trabalho. As reclamações se tornaram recorrentes e muitas vezes você nem percebe que o assunto volta com frequência.


  Em busca de novos horizontes


 É importante saber estabelecer a fundamental distinção entre a função e uma tarefa de rotina que você desempenha. Essa reflexão ajuda a visualizar tudo de forma mais ampla.

 Se a pessoa compreende exatamente o que a incomoda e traz insatisfação no seu trabalho, fica mais fácil tomar uma decisão. Vale muito a pena frequentar cursos, feiras, realizar testes vocacionais, assistir a palestras e dialogar com pessoas que atuam em diversas áreas.

 Compartilhe com outros profissionais o novo rumo que deseja tomar ou a carreira que escolheu. Analise de antemão certas dificuldades, alguns benefícios e a rotina do setor ao qual se pretende atuar.

 Para progredir em carreira pública, por exemplo, parte-se do pressuposto de ao menos prestar um concurso dentro da mesma área de atuação ou para cargo em outro setor de sua afinidade. Entretanto, independentemente do tipo de posto pretendido, avalie bem os prós e contras.

 Estabeleça um diálogo com a família em primeiro lugar. Os amigos também podem ajudar muito. Converse com outros profissionais que tomaram a mesma decisão. Conheça as experiências para amadurecer suas ideias.


  Mercado promissor


 Outro ponto muito relevante está em estudar e pesquisar a respeito do mercado no qual se deseja trabalhar. Verifique se realmente é promissor. Não se deve ser muito arbitrário no que tange a busca de uma carreira.

 Um aspirante a servidor público precisa estar ciente de que ocupará um cargo por muitos anos. Almejar uma carreira melhor pressupõe um esforço e uma maturidade interior. É uma atitude de vontade firme, de desejo objetivo de conquistar o lugar que lhe compete e que lhe trará a devida satisfação no exercício da profissão.

 Dessa forma, a decisão de conquistar um cargo no setor público e obter sucesso em sua carreira requer muito esforço e disciplina nos estudos para passar nas provas. Mas é uma busca avançada pelas melhores oportunidades dentro da função que compete a cada um.


 Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: