Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

Como se preparar para o concurso da PF?

Como se preparar para o concurso da PF?

 

Um dos concursos públicos mais aguardados promete, ainda para este ano, 500 vagas. Trata-se da Polícia Federal, certame que pode garantir um salário inicial de até R$23,1 mil por mês.

 

As vagas são para Delegado, Perito, Agente, Escrivão e Papiloscopista. São 150 vagas para o cargo de Delegado, 180 para Agente, 80 para Escrivão, 60 para Perito e 30 para Papiloscopista, conforme descrito no edital divulgado.

 

Com um pouco mais de um mês para o início das provas, o concurso será feito pelo método Cespe de seleção, sendo executado pelo Cebraspe (Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos).

 

Para auxiliar o concurseiro nesta empreitada, o blog Acontece LFG conversou com a professora Licínia Rossi, advogada e Mestre em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e professora de Direito Administrativo e Constitucional da rede LFG.

 

Em sua experiência em cursos preparatórios para o exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), diversos concursos públicos e cursos de pós-graduação, Rossi apresenta um método de comprovada eficiência especialmente desenvolvido por ela para o concurso da PF.

 

A professora explica que seu método contempla uma estrutura dividida em dez partes. “O ideal é que esse treinamento seja executado três vezes, pelo menos. Trata-se de um total de dez horas, sendo uma para cada parte.

 

Além disso, é ideal complementar a todos os passos com entendimento doutrinário e jurisprudencial, a fim de que o concurseiro tenha aprofundamento dos referidos temas”, complementa.

 

Com material preparatório em seu site (clique aqui para acessá-lo), a professora também disponibiliza um “Banco de Questões” específicas para a Polícia Federal para o concurseiro treinar seus conhecimentos.

 

 

Parte 1 - Artigo 144 da CF

 

O primeiro passo para começar seus estudos consiste em baixar a Constituição Federal (CF). Assim, com a CF em áudio, tenha em mãos também sua versão impressa.

 

“Enquanto você escuta e se familiariza com o art. 144, que trata Da Defesa do Estado e das Instituições Democráticas, grife, faça marcações e rabiscos”, explica.

 

Em seguida, a professora recomenda que o concurseiro diga em voz alta cada uma das competências dos órgãos de segurança, até que as memorize. “É preciso estudar durante uma hora somente este tema”, acrescenta.

 

 

Parte 2 - Artigos 84, 85, 231 e 232 da CF

 

Os artigos 231 e 232 da CF tratam do tema índios. É necessário ler em voz alta cada um deles ao menos cinco vezes, até que estejam bem guardados em sua memória.

 

“Após a leitura em voz alta, pegue um caderno de anotações e escreva - sem consultar os artigos, o que se lembra de cada um deles”, use 30 minutos para fazer esse exercício.

 

Para os outros 30, a professora pede que, por ora, os artigos 84 e 85 da CF sejam lidos. “Os artigos 84 e 85 competem ao Poder Executivo e dizem sobre as responsabilidades do Presidente da República. 

 

São assuntos que certamente serão cobrados em prova”, explica a professora. Ela recomenda que o exercício acima se repita, além de que pontos importantes sejam grifados em seu exemplar da CF.

 

 

Parte 3 - Artigo 5 da CF

 

Na parte três de seu plano de estudos, a professora aponta a importância de ler e ouvir os 78 incisos do art. 5 da Constituição Federal. 

 

“O tempo para ler todos é de aproximadamente 25 minutos”, conta. Enquanto o concurseiro estiver lendo e ouvindo os incisos é primordial que marcações sejam feitas em sua CF.

 

“Mas não a grife por inteiro. Selecione as palavras mais importantes como por exemplo, ‘salvo’, ‘exceto’, ‘vedado’, ‘certo’ e assim por diante”, diz.

 

 

Parte 4 - Os Direitos Políticos

 

Em sua quarta hora de estudos, de acordo com o pacote de dez horas, reveja aos artigos que tratam de Direito Político. São os artigos 14 e 15 da CF.

 

A professora recomenda nesse exercício que, com um esquema estruturado e pessoal de memorização, o concurseiro os ouça por 20 minutos. Em seguida, use mais 20 minutos para, em uma folha de anotações, colocar os pontos mais importantes que escutou.

 

“Nos 20 minutos restantes que complementam a quarta hora de estudos, leia o Art. 12, que se refere aos termos que indicam a nacionalidade brasileira de cada indivíduo”, complementa.

 

 

Parte 5 - Uma hora para a resolução de questões

 

O treinamento em resolver questões pode facilitar e muito a prática e compreensão de enunciados durante as provas. 

 

“No entanto, não basta uma ‘resolução simples’. É preciso olhar o tema de cada questão atenciosamente, bem como consultar seu exemplar da Constituição Federal, além de ler artigos relacionados a cada uma delas”, explica a professora.

 

Ela indica que o concurseiro busque por provas de Direito Constitucional aplicadas em concursos anteriores e veja, em cada questão, por que a assertiva está certa e por que está errada.

 

Após a resolução, Licínia indica que uma análise minuciosa deve ser feita para cada resposta. Saber se sua resposta está correta ou errada é o último passo. Ao achar o erro da assertiva, o concurseiro deve escrever ao lado da questão qual foi erro e como seria o correto.

 

“Se a assertiva estiver correta, recomendo que ele coloque qual o artigo da Constituição utilizado para a resolução da questão e ainda o grife em seu exemplar da CF”.

 

Nessa uma hora de resolução de questões, é importante ressaltar, segundo a professora, a qualidade das respostas dadas a cada pergunta.

 

 

Parte 6 - A Previdência Social em dois artigos importantes

 

Saber tudo sobre as leis que regem a Previdência Social é praticamente obrigatório para quem está estudando para as provas da PF. Portanto, nesta hora de estudo, Rossi recomenda que o concurseiro:

 

● Pegue o artigo 201 da CF;

 

● Leia os cinco incisos descritos nesse artigo;

 

● Leia o §1° do art. 201;

 

● Responda: quais as ressalvas trazidas pelo §1°?;

 

● Leia os § 2° e 3° do art. 201;

 

● Responda: quais as condições impostas pelo Regime Geral de Previdência Social?;

 

● Leia os incisos do § 7° do art. 201;

 

● Leia os §§ 8° a 13 do art. 201;

 

● Leia o art. 202 e grife todas as palavras ‘lei’ que encontrar; veja que o concurseiro encontrará tanto a palavra ‘lei’, quanto ‘lei complementar’. “Grife, decore, destaque”, complementa. “Terminou todo esse estudo? Volte ao início e repita o processo”, diz Licínia.

 

 

Parte 7 - Os Direitos Sociais

 

Os artigos 6 a 11 da Constituição Federal trata dos Direitos Sociais de cada indivíduo. “Referente a esse assunto, é de extrema importância atentar-se para a alteração fundamentada na Emenda Constitucional (EC) 72 do ano de 2013”, diz Licínia.

 

Segundo a professora, são somente cinco minutos de sua hora de estudos para memorizar o artigo 6. “O concurseiro tem que saber todos os Direitos que ele consagra.

 

Além disso, em complementação, com exceção do § único, o artigo 7 deve também ser lido e memorizado”, explica. Segundo a professora, é imprescindível que o estudante atente para prazos, anos, quórum, percentual, o que foi salvo e o que foi exceção.

 

“Após esse passo é hora de voltar ao § único do artigo 7, uma vez que este fixa regras específicas para o trabalhador doméstico. Tem que grifar em seu exemplar da CF os incisos que o parágrafo único desse artigo representa”, diz. No tempo restante, a professora recomenda a leitura dos artigos 8, 9, 10 e 11.

 

 

Parte 8 - Sobre os partidos políticos

 

Segundo a professora Licínia, os assuntos dispostos no art. 17, sobre os Partidos Políticos, sempre são apresentados praticamente do mesmo jeito nas provas de primeira fase do concurso da Polícia Federal. “Memorizá-lo com o respaldo de leitura e resolução de questões aplicadas anteriormente é fundamental”, comenta.

 

 

Parte 9 - Sobre a nacionalidade, novamente

 

Na parte 9 desse programa de estudos há a recomendação para que o concurseiro leia ao art. 12. No entanto, nesse passo, a professora indica que o assunto seja esmiuçado.

 

Dessa forma, indica que o estudante pegue o art. 12 da CF, memorize todas as formas descritas para que o indivíduo seja considerado brasileiro nato. 

 

“Trata-se do inciso I, letras A, B e C, do art. 12”, ensina. Em seguida, ela pede que o concurseiro se dedique aos estudos do que é ser brasileiro naturalizado.

 

“Vale ler a doutrina, separar e resolver questões de concursos anteriores acerca do tema e ler aos artigos em voz alta, para que fiquem memorizados, sem erros. É muito importante se dedicar muito a este tema”, acrescenta.

 

 

Parte 10 - Os assuntos mais penosos

 

Na última parte do treinamento sobre como se preparar para o concurso da PF, Rossi aponta que os assuntos mais chatos, de acordo com cada concurseiro, devem ser separados para estudo.

 

“É preciso enfrentar os assuntos aos quais se tem menos afinidade ou gosto. Não adianta fugir deste passo”, acrescenta. “Ao seguir os dez passos acima, o concurseiro vai estar bem preparado para enfrentar as provas”, finaliza.

 

 

 

Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: