Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

Os grandes mitos do concurso público

Os grandes mitos do concurso público

 

Todo concurseiro sabe da dedicação e empenho necessários para prestar um concurso público e ser bem-sucedido. No entanto, uma série de atribuições ilusórias parecem tornar o caminho mais fácil. Tome cuidado: acreditar nessas falácias e em todos os mitos dos concursos públicos pode ser o primeiro passo para que seu desempenho seja irrisório em certames.

 

Além disso, pensar em fórmulas mágicas, em ter sorte na prova e ainda ignorar sentimentos de ansiedade e cansaço não o farão vencedor. É preciso estar atento às principais demandas dos concursos, estudar o edital e ainda guiar-se por este.

 

Não se apegar às fórmulas mágicas

 

Milhares de textos encontrados na internet dizem oferecer uma fórmula mágica para passar em concursos. Esqueça todas essas dicas “milagrosas”, pois não há milagre para quem vai prestar um certame. O negócio é seguir sempre a regra da dedicação, estudo e entendimento do conteúdo que precisa ser aprendido.

 

É claro que, com uma programação de estudos correta, sempre de acordo com suas perspectivas, intenções e do seu melhor jeito de aprendizado, cada um pode render mais e se preparar melhor para o grande dia da prova. Entretanto, montar uma estratégia que valide esta melhor forma de estudar para você é fundamental.

 

Afinal, para quem está organizado e preparado, a magia não precisa existir, de fato. Preparar-se e estar confiante de que é suficiente é um grande passo para o concurso de seus sonhos. Acredite em você!

 

Pensar que o concurso é coisa só para os mais inteligentes

 

Este é outro grande mito para quem almeja prestar um concurso: a história de que só os mais inteligentes possam conseguir passar pelas provas e obter um ótimo resultado é balela. Afinal, inteligência é um conceito relativo. Basta pensar que muitas pessoas possuem habilidades diferentes. Há quem se dê melhor na linha do raciocínio lógico, como há quem se sinta mais confortável em provas dissertativas, pois tem mais afinidade com as palavras.

 

Assim, é notório que cada um tenha uma parte mais inteligente para chamar de sua. Não desanime e tampouco sinta-se diminuído por não se achar tão inteligente.

 

Contar com a sorte

 

Outra grande falácia dos concursos públicos é que todos precisam contar com a sorte. Entre erros e acertos, a sorte não participa desta empreitada. Sua luta com os concursos deve se apoiar nos quesitos de um estudo correto e proveitoso.

 

Afinal, de nada adianta contar só com a sorte, sem ter o mínimo de conhecimento sobre o que é necessário estudar para ser aprovado em tal concurso.

 

Se preocupar demais com a concorrência

 

É fato de que os concursos sejam realmente muito concorridos. No entanto, se estressar com o número de vagas diante do número de inscritos pode fazer com que o desânimo recaia sobre você. Por isso, fique tranquilo com essa informação e nunca desista.

 

Se sua preparação estiver correta, a concorrência não será um empecilho para que sua aprovação aconteça. Por isso, conte com diferenciados produtos para estudar. A Rede LFG, por exemplo, tem em seu canal do YouTube diversas aulas e professores renomados que explicam provas e conceitos fundamentais. Confira aqui.

 

Não ser resiliente

 

Em seu sentido mais próximo do que é necessário para a vida, ser resiliente é ter a capacidade de se reconstruir; se recobrar ou mesmo se adaptar a algo que deu errado ou a mudanças. Além disso, o concurseiro precisa exercitar a paciência e a resiliência em diversos momentos do preparo de seus estudos: seja para aprender algo novo todos os dias; seja para acertar aquilo que não foi feito corretamente da primeira tentativa.

 

Pode acontecer com um exercício, bem como com o desenvolvimento da prova. Pratique a resiliência todos os dias e imbuído neste pensamento, acredite que vá conseguir. Deixe de lado a história de que os concursos são coisas inalcançáveis e surreais para sua realidade.

 

Ignorar o cansaço e a ansiedade

 

Estudar requer disciplina, organização e, além de tudo, dedicação. Logo, o cansaço pode se abater sobre o concurseiro. Além disso, a ansiedade sobre a prova, a compreensão do que se está estudando e a comparação das chances de candidato por vaga, podem colocar tudo a perder.

 

No entanto, ignorar esses sentimentos pode ser pior do que entendê-los. Diversos estudos apontam que é preciso “escutar” o que o corpo e mente dizem. Por isso, se estiver estafado com estudos demais, procure programar sua rotina de estudos e distribua sem tempo com espaços para relaxar um pouco.

 

Faça atividades diversas que podem, inclusive, complementar o que precisa ser estudado: vale assistir a documentários, ouvir músicas, ler livros ou mesmo visitar a museus e ir ao teatro. Aproveite o conteúdo apreendido na diversão para relaxar e aprender mais.

 

 

 

Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

 

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: