Blog Acontece

Este canal é feito especialmente para você que busca dicas de estudos, notícias e artigos do mundo jurídico, preparação para provas de concursos públicos e OAB, entre outros temas relevantes do segmento em que atuamos. Acompanhe nossas publicações e amplie ainda mais seus conhecimentos.

Qual a importância de um mentor na carreira jurídica?

Qual a importância de um mentor na carreira jurídica?

 

Motivação, inspiração, ensinamentos e correções preciosas: a figura do mentor em uma carreira - seja jurídica, ou de qualquer outra área, pode sanar de uma só vez muitos problemas.

 

Resoluções de dúvidas, inseguranças e agruras, são uma espécie de mola propulsora para esses mentores impulsionarem novos caminhos ou até mesmo pequenos ajustes necessários para sua decolagem.

 

No entanto, para compreender melhor como funciona a mentoria (aquilo que o mentor aplica), é indicado que a procura seja feita por pessoas que estejam vivenciando algumas situações específicas.

 

Afinal, a mentoria é mais indicada para quem está prestes a assumir cargos de liderança, que tenha o objetivo de conquistar diferenciais, acelerar e aprimorar resultados em sua carreira. Além disso, quem procura por auxílio na definição de prioridades e deseja encontrar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, também pode procurar a ajuda de um mentor.

 

 

A mentoria na área jurídica

 

Também chamada de mentoring, de acordo com o termo em inglês, a mentoria na área jurídica, auxilia o profissional de Direito a desenvolver novas habilidades tanto em seu escopo de trabalho, quanto em sua vida pessoal.

 

Uma vez que, o mentor pode ser o responsável em fazer com que este profissional entenda seu mercado de atuação e novas possibilidades para expandir a carreira.

 

Determinar objetivos e deixar claro os planos para chegar onde se deseja, é, também, umas das muitas funções aplicadas na mentoria. Tudo porque, o profissional da área jurídica precisa ter habilidades notórias em dicção, argumentação, poder de persuasão e boa retórica.

 

Não é que não haja modos deste aprendizado acontecer sem a ajuda de um mentor; entretanto, este profissional pode destrinchar formas de desenvolvimento pessoal por meio das contribuições já mencionadas.

 

Diferentemente de um profissional de coaching, o mentor é quem aponta, destaca e aprimora seus erros de acordo com as suas próprias habilidades, atuando de diversas maneiras para lidar com cada um. 

 

O coaching ensina por meio de estímulos, o conhecimento das capacidades próprias, bem como as suas limitações, a fim de que a pessoa encontre sozinha quais as melhores respostas para os problemas e desafios.

 

 

Como funciona o trabalho do mentor

 

A mentoria na área jurídica, funciona como se os ensinamentos de alguém mais experiente fossem passados de forma didática e exclusiva.

 

O mentor pode ser seu professor, um conhecido do trabalho ou alguém que lhe sirva de exemplo e admiração. Desta forma, este profissional passa sua vivência e atribui conselhos profissionais.

 

Geralmente bem-sucedido, o mentor é quem consegue transmitir para os profissionais o conhecimento que o fez chegar ao sucesso. A mentoria nada mais é do que uma conversa - que pode ser feita pessoalmente ou até mesmo por smartphone, tablet ou computador.

 

Com duração entre 30 e 60 minutos, esta conversa não segue nenhum roteiro específico, tornando-se um bate-papo que se inicia de acordo com os seus anseios. Além disso, é importante estabelecer uma rotina de conversas para que nada se perca neste percurso.

 

Por mais variado que seja o trajeto, todo processo pode ser feito entre seis meses, um ano ou mais, dependendo da necessidade a ser sanada. Outra vantagem da mentoria é que não há público específico, o trabalho desenvolvido pode atender do estagiário ao juíz.

 

 

Quanto custa ter um mentor

 

De maneira geral, um mentor ganha um valor determinado a cada sessão. Assim, o preço pode variar entre R$ 150 e R$ 200 por encontro, ou se preferir, é possível negociar previamente um pacote mais em conta.

 

No entanto, há mentores que não cobram por esse tipo de serviço. Normalmente, são pessoas que têm em sua essência a ideia de repassar seu conhecimento de vida.

 

Mas não suponha que esse valor será sempre o mesmo: se o seu mentor for uma pessoa influenciadora ou alguém muito habilitado em sua área de atuação, não há limites para determinar a quantia da sessão de mentoria.

 

 

Como desenvolver e encontrar a mentoria

 

Dentro de uma organização empresarial é primordial que as pessoas elegíveis à mentoria sejam bem selecionadas. No entanto, é bom lembrar que a mentoria pode ajudar desde quem é estagiário como quem já conquistou o ápice de sua carreira.

 

Além disso, em todo o programa de seu desenvolvimento, livros, oficinas, leituras e muita pesquisa podem auxiliar o crescimento do seu potencial diante da mentoria.

 

Networking é outro ponto que pode ser muito relevante para quem procura um mentor, afinal, o seu mentor ideal pode ser descoberto em uma reunião com amigos, por exemplo. Portanto, a afinidade entre o profissional e o mentorado é fundamental e deve ser explorada em todo o processo para que o caminho percorrido seja produtivo e de muito sucesso.

 


Conteúdo produzido pela LFG, referência nacional em cursos preparatórios para concursos públicos e Exames da OAB, além de oferecer cursos de pós-graduação jurídica e MBA.

 

Assine nossa newsletter!

Recomendamos para você: